Pec Pecuária de resultado

Dicas Especiais

Segunda-feira, 13 de Outubro de 2014

Verminoses

Verminoses são infecções causadas por parasitas que habitam o interior de seus hospedeiros, aproveitando-se da disponibilidade de alimentos e das condições ambientais ideais para sua sobrevivência e seu desenvolvimento, a maioria localiza-se em trato gastrointestinal e respiratório. As verminoses são responsáveis por grandes prejuízos ao produtor, devido a:

  • Baixo ganho de peso os animais
  • Queda na produção leiteira
  • Baixo desenvolvimento dos animais

Bezerros jovens (até 6 a 8 semanas) são pouco influenciados pela presença de vermes, pois ainda possuem a defesa proveniente do colostro. Já os bovinos do desmame até 24 meses são responsáveis por causar inúmeros prejuízos devido à presença de vermes. Quando se fala de raça, animais de origem zebuína tendem a ser mais resistentes as verminoses quando comparados a taurinos, devido à alta seleção natural de animais resistentes e pouca influência do homem. Outra categoria de alto risco quando se trata de verminoses são as vacas no peri-parto que tem uma menor resistência a verminoses, sendo parte de um grupo de risco de perdas econômica significativas.

Existem diversas espécies de vermes que parasitam os bovinos, e estes se distribuem em pulmão, intestinos, fígado e estômago. O ciclo destes vermes é muito parecido, sendo a via oral a principal via de infecção, e a reprodução dos vermes ocorrendo dentro dos bovinos que passam a contaminar o ambiente através da liberação de ovos.

Durante a época das chuvas, devido a condições ideais de temperatura e umidade, há um aumento na carga parasitária ambiental, já na época da seca essa carga parasitária é maior no bovino e menor no ambiente. O diagnóstico das verminoses, em geral, é realizado através da sintomatologia clinica que inclui:

  • Quadros de apatia
  • Emagrecimento
  • Perda de apetite
  • Enfraquecimento de pêlos com estes estando arrepiados e sem brilho
  • Mucosas pálidas
  • Aumento de volume abdominal
  • Edema de barbela
  • Tosse
  • Aumento de frequência respiratória
  • Secreção nasal mucopurulenta
  • Desidratação
  • Morte dos animais.

Além da sintomatologia clínica existem alguns exames complementares usados no auxílio ao diagnóstico das verminoses, a maioria destes são exames realizados em laboratório, mas são de suma importância para o estabelecimento do correto tratamento.

  • OPG: método que se baseia na contagem do número de ovos presentes nas fezes dos bovinos.
  • Coprocultura: trata-se de um método muito parecido com o OPG, porém nesse caso pesquisa-se a presença de larvas nas fezes dos bovinos.
  • Famacha: é um método mais subjetivo de avaliação e baseia-se na coloração da mucosa dos bovinos para início de tratamento, assim, animais com a mucosa mais esbranquiçada são classificados como mais gravemente acometidos pela presença de verminoses e devem ser tratados.

O manejo tem papel fundamental em seu controle, pois o uso de anti-helmínticos na época do ano mais favorável leva a índices de lucratividade com ótimos resultados, visto que os gastos com medicamentos e as perdas com a produção animal diminuem significativamente. O controle através do manejo tem por objetivo reduzir a contaminação das pastagens e facilitar o emprego dos anti-helmínticos, de forma que a carga parasitária ingerida pelos animais seja sempre a menor possível. Esse manejo deve ser repetido anualmente e sempre deve ser levado em conta o aspecto epidemiológico das verminoses para a instituição de programas de controle.

Soluções Biovet

Iver-vet

Bio-Abavet

Levamisol

Oxfaden

Voltar